Ciclismo

Volta ao Algarve vai ser transmitida em direto para 120 países

Volta ao Algarve vai ser transmitida em direto para 120 países

A 44ª Volta ao Algarve contará com 175 corredores, distribuídos por 25 equipas, 13 das quais do circuito World Tour

A 44ª edição da Volta ao Algarve, na estrada de 14 a 18 de fevereiro, terá transmissão televisiva em direto para 120 países dos cinco continentes.

PUBLICIDADE

De Portugal à Nova Zelândia, do Japão ao Canadá, milhões de lares terão acesso à transmissão – 60 a 90 minutos diários – das cinco etapas da competição. Em Portugal a prova pode ser acompanhada através da Eurosport 2 e da TVI24, de quarta a domingo.

A transmissão e a distribuição internacionais estão a cargo da Eurosport, “que colocará as imagens da Volta ao Algarve em 51 países da Europa, em 50 nações da África subsariana, no Canadá, na Austrália, na Nova Zelândia e em 16 países asiáticos”, refere a organização no site da prova.

A Volta ao Algarve, “um dos principais eventos desportivos do país, atraindo anualmente as melhores equipas e os melhores ciclistas internacionais”, tem transmissão televisiva em direto pelo segundo ano consecutivo, depois de em 2017 ter sido transmitida em 54 países.

A edição de 2018 contará com 175 corredores, distribuídos por 25 equipas, 13 das quais do circuito World Tour. Entre os ciclistas inscritos estão dois corredores do top 10 mundial, o polaco Michal Kwiatkowski (Team Sky), oitavo, e o belga Philippe Gilbert (Quick-Step Floors), décimo, um total de 19 ciclistas do top 80 mundial, o campeão europeu de contrarrelógio, Victor Campenaerts (Lotto Soudal), e campeões nacionais de 15 países.

“A qualidade desportiva da Volta ao Algarve atrai a comunicação social nacional e internacional. Até ao momento, estão acreditados mais de 100 profissionais dos média, oriundos de oito países europeus, americanos e asiáticos”, segundo a  Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC).

“A edição anterior mereceu 485 peças em órgãos de comunicação social estrangeiros e 512 em Portugal. O retorno da Volta ao Algarve (Automatic Advertising Value) nos média portugueses ascendeu, em 2017, a mais de 6,1 milhões de euros”, continua a FPC, que acrescenta que a Volta ao Algarve “é o evento-âncora do programa Cyclin’Portugal, que visa afirmar o país como destino privilegiado para a prática de ciclismo, em todas as suas vertentes: competição, treino, estágio, deslocações quotidianas e turismo com bicicleta”.

“A transmissão internacional de um evento com forte apelo popular, pela presença de algumas das maiores figuras internacionais da modalidade, permite mostrar o Algarve como local onde a prática de ciclismo é aprazível ao longo de todo o ano, mesmo no inverno”, conclui a federação.

Etapas

14 de fevereiro: 1ª etapa: Albufeira – Lagos, 192,6 quilómetros

15 de fevereiro: 2ª etapa: Sagres – Fóia (Monchique), 187,9 quilómetros

16 de fevereiro: 3ª etapa: Lagoa – Lagoa, 20,3 quilómetros (CRI)

17 de fevereiro: 4ª etapa: Almodôvar – Tavira, 199,2 quilómetros

18 de fevereiro: 5ª etapa: Faro – Malhão (Loulé), 173,5 quilómetros


Mais de Ciclismo