Atualidade

Conceição de Faro vai ter novo polidesportivo

Conceição de Faro vai ter novo polidesportivo

Plano geral do Polidesportivo da Conceição de Faro

A Câmara Municipal de Faro anunciou esta quarta-feira, em nota de imprensa enviada às redações, a construção de um polidesportivo na Conceição de Faro. O contrato de execução da obra foi assinado com a ‘Sociedade Martins Gago & Filhos, Lda’, por cerca de 270 mil euros, acrescidos de IVA à taxa legal em vigor.

Publicidade

O polidesportivo irá localizar-se no loteamento municipal da Conceição de Faro, numa zona destinada a equipamento, atualmente utilizada para parqueamento automóvel. Os trabalhos adjudicados envolvem o projeto de arquitetura, execução, abastecimento de água, drenagem das águas, arranjos exteriores e eletricidade.

“Está ainda contemplada a construção de um edifício a nascente do polidesportivo, que albergará os balneários, divididos em cinco áreas distintas – duas destinadas às equipas/atletas envolvidas/os no jogo/treino, uma outra para as equipas de arbitragem, uma instalação sanitária de uso público preparada para pessoas com mobilidade condicionada e, ainda, uma zona específica para arrecadação e arrumos”, acrescenta a autarquia na mesma nota de imprensa.

O pavimento do recinto será em resina acrílica com marcação das linhas de jogo, destinadas a futsal, andebol, voleibol e basquetebol – “e outras ainda que venham a ser consideradas, no âmbito do projeto desportivo municipal”. Está igualmente prevista iluminação através de projetores LED, que serão colocados em quatro postes com oito metros de altura “com potência e direcionamento compatíveis à luminotecnia exigível para os potenciais eventos desportivos”.

“Para o município, a construção deste equipamento responde cabalmente às velhas e justas reivindicações da população local que ansiava por mais uma solução que permitisse a prática desportiva em condições de conforto e segurança. Por outro lado, o novo polidesportivo insere-se numa estratégia assumida neste mandato, de procurar fixar e atrair mais população jovem ao concelho e, muito em particular, às designadas ‘freguesias rurais’ de Faro”, conclui a edilidade.


Mais de Atualidade